OUTRA VEZ DO INÍCIO

2009 | Again from the beginning

Again from the beginning pode ser visto como um estado ou percurso mental que procura condensar elementos de um imaginário construído em comum ao longo da nossa colaboração. Um imaginário, em parte, sustentado pela necessidade universal de recapitulação, de retorno a um passado próximo e a temas ancestrais da história. A recapitulação integrada num processo de recomeço. Esse recomeço é dado por um gesto que inaugura um percurso físico implicado em trazer para o centro o que a convenção define como periférico: códigos e imagens surgem assim desconexas, desprendidas de lógica ou integradas numa nova ordem.
Assumindo o corpo como meio fundamental para a transposição desse estado mental, Again from the beginning é constituído por uma linguagem abstracta, onde o absurdo, o emocional, a representação e a não representação são trazidos para o mesmo plano de relação.


Again from the beginning can be seen as a mental state or journey that searches to abridge the multiplicity of an imaginary built in common through our collaboration. An imaginary, which is in part supported by the universal need of recapitulation and of returning to the near past or to the ancestral themes of History. A recapitulation integrated in the process of a new beginning. This restart is given by a gesture that introduces a physical journey that is implicated in bringing to the foreground what convention defines as background: codes and images appear with no apparent connection, with no logic or as part of a new order.
Assuming the body as the fundamental means for the transposition of that mental state, Again from the beginning contains an abstract language, where the absurd, the emotional, the representation and the non-representation are brought into the same level.

Conceito e interpretação / Concept and performance Sofia Dias & Vítor Roriz
Música Original / Original Music Sofia Dias
Cenografia / Scenography Catarina Dias
Desenho de Luz / Light design Nuno Borda de Água
Colaboradores / Collaborators João Carvalho Dias, Marta Cerqueira, Tiago Cerqueira
Co-produção / Co-production Bomba Suicida, Les Urbaines
Produção / Production O Espaço do Tempo
Parceiros / Partners Teatro Aveirense, Bains Connective, Random Scream
Apoio / Support Projecto financiado pela DGArtes (Direcção Geral da Artes) / MC (Ministério da Cultura).

 

 

Estreia / Premiere_30-31 January 2009, Black Box, O Espaço do Tempo.

DIGRESSÃO | TOUR
 

Negócio, ZDB (Lisboa/Abr 2011).
Teatro Municipal de Almada/Jun 2010.
Teatro Aveirense, Fora de Horas/Jun 2009.
PT.09 - Plataforma Portuguesa de Artes Performativas/Apr.
Transforma AC, Teatro-Cine Torres Vedras/Mar 2009.
Estúdio da Bomba Suicida (Lisboa, PT/Feb 2009).
Black Box, O Espaço do Tempo (Jan 2009).
Festival des Urbaines (Lausanne, CH/Dec 2008).
Bains :: Connective (Brussels, BE/Jun 2008).
Plataforma de Emergentes, Teatro Aveirense (Apr 2008).

©s&v built with wix