SATÉLITES

2015 | Satellites

Satélites é um espectáculo para quatro intérpretes da dupla Sofia Dias & Vítor Roriz. Neste projecto, os coreógrafos continuam a sua pesquisa sobre a palavra como matéria dúctil; o corpo oscilante entre sujeito e objecto; a cenografia enquanto elemento móvel; a voz e o canto como aquilo que “extravasa” dos corpos. A repetição, a transformação e a simultaneidade, são as ferramentas que Sofia & Vítor têm vindo utilizar na procura de materiais que se destacam pela sua precisão, obsessão e desvio das lógicas de composição e interpretação.


Durante o processo de criação de “Fora de qualquer presente” (2012), sentimos a necessidade de incluir mais um elemento em cena. Um ponto de fuga que quebrasse a regularidade do dueto, uma presença na periferia, que oscilasse entre a observação, pontuais interferências na acção dos outros intérpretes e a activação funcional da cenografia. Num dado momento do espectáculo, referimo-nos a esse intérprete – o Filipe Pereira – como o ‘satélite’. Assim surgiu o título para o projecto de 2015, motivado em parte pelo interesse em persistir na investigação deste tipo de presença.
 

Satélites é uma imagem para o que é periférico, para o movimento da e na periferia. Um movimento em relação a um centro que nunca se nomeia e cujo lugar não se determina. Porém não interessa mais o centro que a periferia, mas a possibilidade de se influenciarem reciprocamente. Pensámos, então, no movimento da periferia como uma narrativa sobre o centro. Um centro de contornos imprecisos, uma nebulosa a partir da qual a narrativa vai adivinhando e distorcendo formas.




Satellites is a dance piece for four performers by Sofia Dias & Vítor Roriz, in which they continue their research into the word as a malleable material; the body, oscillating between subject and object; scenography as a mobile element; and voice and song as something that pours out from the body. Through the use of repetition, transformation, and simultaneity, they generate material noted for its keen precision and openness to deviance.
 
During the creation of “Out of any present” (2012), we felt the need to include another person on stage. A vanishing point that could break the regularity of the duet; a peripheral presence, oscillating between observation, occasional interference in the action of the other performers, and the functional activation of the scenography. In a specific moment in the piece we refer to this performer – Filipe Pereira – as a ‘satellite’. That is the origin of the title of our project for 2015, motivated in part by our desire to continue investigating this kind of presence.
 
Satellites is an image for that which is peripheral, for movement from and in the periphery. Movement in relation to a centre that is never named and whose position is not determined. Not that the centre is any way more important than the periphery – what matters is the possibility that they reciprocally influence each other. We imagine the movement at the periphery as a narrative about the centre: a centre of imprecise contours, a nebula from which the narrative discerns and distorts shapes.

 

Ante-estreia | Avant-Premiere 28 Março / March 2015 | Centro Cultural do Cartaxo (PT)

Estreia | Premiere 10-11 Abril / April 2015 | Culturgest (Lisboa, PT)



Direcção Artística | Artistic Direction Sofia Dias & Vítor Roriz
Interpretação | Performed by Clément Garcia, Raúl Maia, Sofia Dias, Vítor Roriz
Cenografia e Figurinos | Scenography and Costumes Catarina Dias
Colaboração Artística e Assistência a Figurinos | Artistic Collaboration and Costume Assistance Filipe Pereira
Desenho de Luz | Lighting Design Nuno Meira
Som | Sound Sofia Dias
Direcção Técnica | Technical Direction Nuno Borda de Água
Operação de som | Sound Operation Miguel Lima e Sérgio Milhano (Ponto Zurca)
Produção Executiva | Executive production Carla Nobre Sousa
Produção | Produced by Materiais Diversos
Co-produção | Co-produced by Culturgest (Lisbon), DeSingel/BougeB (Antwerp), Materiais Diversos (Alcanena/Torres Novas), Centro Cultural Vila-Flôr (Guimarães), Thêàtre de la Ville, Open Latitudes (supported by the Culture Programme of the European Commission).
Apoio em residência | Residency support Arts Stations Foundation (Poznan, PL), Dance Ireland (Dublin, IR), Duncan Dance Research Center (Athens, GR), El Graner / Mercat de les Flors (Barcelona, ES), Candoso/Fábrica Asa (Guimarães, PT), Centro Cultural do Cartaxo (PT), O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo, PT), Alkantara (Lisbon, PT), Centro Cultural de Belém (Lisbon, PT).
Residências em Poznan, Dublin, Atenas e Barcelona - Com o apoio da rede ModulDance, financiada pelo programa Cultura da União Europeia. 
Residencies in Poznan, Dublin, Athens and Barcelona - With the support of ModulDance network, supported by Culture Programme from the European Commission.
Agradecimentos / Acknowledgments_José Laginha (Capa/Devir), Margarida Tavares, João Carvalho Dias, Pedro Louro, Benedetta Maxia, Maria Ramos, Oficinas do Convento, Teresa Henriques.

DIGRESSÃO | TOUR

Festival Contemporâneo de Dança (BR/Nov 2016)
PT.15 O Espaço do Tempo (PT/Jun 2015)
Centro Cultural Vila-Flôr (PT/May 2015)
Cine-Teatro Louletano (PT/Apr 2015)
deSingel (BE/Apr 2015)
Teatro Virgínia (PT/Apr 2015)
Culturgest (PT/Apr 2015)
Centro Cultural do Cartaxo (PT/Mar 2015)

 

1/1

©Margarida Dias

©s&v built with wix