ARREMESSO

Em 2011 demos forma a uma necessidade que vínhamos a sentir há algum tempo de multiplicar as formas de materialização dos nossos projectos. Uma tentativa de prolongar o período de vida do material para além da sua apresentação na black box onde ele encontra uma forma mais ou menos estável. Uma procura de natureza experimental que testa a independência do material em relação à sua origem, invade outros contextos e abre espaço para diferentes colaborações. Desde então que este gesto se tem materializado sob o nome de ARREMESSO:

In 2011 we gave form to a need we had already for a while of expanding the limits of a show. Which means to break through the idea that a work is finished when it is presented to the public, usually at black boxes or theatres. Our aim is to extend the life of a work through different ways of materialization, allowing collaborations to appear, keeping in mind the experimental nature of each form and testing its independence from the origin. Since then this experimentation has been called ARREMESSO:

 

2011 | Arremesso I (performance) - Appleton Square (Lisboa) e/and Plankton Bar#43, Beursschouwburg (Brussels)

2011 | Arremesso II (livro / book)

2011 | Arremesso III (experiência sonora / sound experiment)

2012 | Arremesso IV (performance) - Celebração (Culturgest, Lisboa)

2018 | Arremesso V (performance) - La Nuit des Idées (Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa)

2018 | Arremesso VI (performance) - Musibéria (Serpa)

2019 | Arremesso VII (performance) - Cultura em Expansão (Associação de Moradores da Pasteleira, Porto)

©s&v built with wix